APRESENTAÇÃO

Sensibilidade cinematográfica à flor da pele

 

Formado em Psicologia, Helvécio Ratton estreou no cinema ao dirigir, no Hospício de Barbacena, o documentário “Em Nome da Razão”. Desde então, ele seguiu colecionando sucessos. Um dos seus mais conhecidos trabalhos, “Batismo de Sangue”, baseado no livro de Frei Betto, narra uma história baseada em fatos reais passados na época da ditadura militar no Brasil. Um trabalho que ganhou respeito dos especialistas em cinema mais renomados do País.

 

Eclético, Helvécio também dirigiu “A Dança dos Bonecos” e “Menino Maluquinho”, filmes que marcaram o cinema nacional por tratarem o público infantil com sensibilidade e inteligência. Já com a comédia “Amor & Cia”, ele trouxe para o cinema a crítica social de Eça de Queiroz.
Mais recentemente, em 2014, Helvécio Ratton lançou o longa metragem “O Segredo dos Diamantes”, aventura infanto-juvenil de tirar o fôlego, produção premiada, escolhida para integrar a programação do 10º Circuito Cinema Popular, promovido pelo Icumam. A exibição do filme, neste ano, marca uma década de história do projeto, que já passou por 43 cidades e três Estados diferentes (Goiás, Mato Grosso e Tocantins).

Sempre com exibições ao ar livre, com a proposta de reunir famílias em um momento único de entretenimento, lazer e cultura, o Cinema Popular vem dedicando, durante todo esse tempo, apoio integral ao processo de democratização da diversidade cultural, valorização do audiovisual, e, mais do que nunca, de uma ação que levou cinema a mais de 180 mil pessoas, em suas nove edições anteriores. O objetivo é contribuir para o acesso à exibição cinematográfica, divulgar a produção nacional e formar público para o cinema.