PROJETOS PREMIADOS E RESULTADOS DA INÉDITA EDIÇÃO ONLINE

O Icumam Lab chega ao final de sua sexta edição como um dos mais importantes espaços de qualificação profissional da área no Brasil, com 54 projetos participantes ao longo de suas seis edições. Destes, 31 projetos já se encontram em diferentes fases de produção e finalização, sendo que muitos já foram lançados. “Foi um esforço imenso adaptar esta edição para o formato online, mas nossas expectativas foram superadas, e os resultados surpreenderam positivamente a todos nós. Testemunhamos uma explosão de conhecimento aplicado, fruto de uma intensa e amorosa convivência online, e isso reflete o sucesso desta edição, uma das melhores do projeto”, enfatiza Maria Abdalla, diretora do 6º Icumam Lab. “O 6º Icumam Lab só foi possível graças aos mais de 40 profissionais envolvidos e as 17 parcerias firmadas com empresas, coordenação pedagógica e tutores, que acreditaram na importância do projeto para o desenvolvimento do audiovisual da região Centro-Oeste do País”, reconhece Abdalla.

Dentre 30 projetos inscritos em 2020, os quatro profissionais da comissão de seleção elegeram nove projetos (três de longa-metragem de ficção, três longas documentais e três séries ficcionais televisivas, de três estados – MS, GO e DF). Os projetos foram impulsionados em duas semanas, de 6 a 17 de julho de 2020, representados por 18 diretores e produtores, orientados por sete tutores, todos com conhecimento teórico e prático em suas áreas, desde o roteiro até a distribuição. “Tivemos a oportunidade de ter contato com profissionais do Brasil muito qualificados, atuantes no mercado, e isso foi fundamental para o nosso projeto. Essa escuta, esse carinho com que eles trataram o nosso e os demais projetos, foram fundamentais”, agradece Andrea Freire, diretora da série Kikio (MS).

Quatro profissionais de destaque no cinema brasileiro contemporâneo ministraram quatro palestras, sendo duas exclusivas para os participantes do laboratório e duas abertas ao público, via canal do Icumam no YouTube (1498 participantes online), onde se encontram disponíveis. Nas palestras direcionadas aos participantes, os coordenadores pedagógicos Rafael Sampaio e Fernanda De Capua abordaram, respectivamente, o mercado internacional e as oportunidades de residência artística e estratégias para a venda dos projetos / preparação para pitching. “A escolha dos profissionais para as palestras abertas foi acertada. O cineasta e roteirista João Paulo Miranda Maria e a produtora Emilie Lesclaux proporcionaram a nós e ao público a inspiração de que tanto precisamos, neste momento delicado, para seguir trabalhando na área do cinema e do audiovisual”, conclui Abdalla.

Projetos premiados – No Pitching final, foram apresentados todos os resultados do desenvolvimento dos projetos durante esses dias de consultoria. “Todos eles demonstraram um grande amadurecimento, constatado a partir do feedback dos tutores e do júri de pitching”, afirma Abdalla. Ao Sul do Sol (MS, doc, diretor: Rodolfo Ikeda, produtor: Joel Pizzini), F de Fake (DF, doc, diretor: Gabriel F. Marinho, produtores: Carolina Villalobos e Gabriel Catta Preta), Kikio (MS, série de TV de ficção/animação, diretora: Andréa Escobar Freire, produtor: Belchior Donizete Cabral) e Obazuka: a missão (GO, doc, diretor: Kaco Olímpio, produtora: Flávia Ferreira) foram os quatro projetos premiados no 6º Icumam Lab, pelo seu desempenho no Video Pitching, conforme opinião do júri composto pela produtora Ariene Ferreira da c/as4atro; pela publicitária e diretora de atendimento da DOT Cine, Magali Wistefelt; pelo diretor, produtor e supervisor de pós e efeitos da Mistika, Marcelo Siqueira; e pelo produtor convidado Ivan Melo.

Nove projetos audiovisuais do Centro-Oeste – três longas-metragens ficcionais, três documentais e três séries – foram desenvolvidos no laboratório imersivo com carga horária online de 125 horas. A realização foi do Icumam Cultural e Instituto, apresentação do Fundo de Arte e Cultura de Goiás através do Governo do Estado de Goiás e apoios do BrLab, Mistika, DOT Cine, C/as4atro e Vermelho Filmes.

PrêmiosAo Sul do Sol (MS) foi contemplado com dois prêmios: Conformação, aplicação de letreiros e DCP (MISTIKA) e 36 horas de correção de cor (DOT CINE). F de Fake (DF) foi contemplado com dois prêmios: 4 horas de consultoria de produção Executiva (C/AS4ATRO) e consultoria individualizada de pitching para o projeto vencedor, presencial ou por skype, direcionada de acordo com a necessidade do projeto (edital/encontro de co-produção/pitch forum – VERMELHO FILMES). Kikio (MS) foi contemplado com o prêmio de 4 horas de consultoria de produção Executiva (C/AS4ATRO). Obazuka: a missão (GO) foi contemplado com o prêmio de consultoria a um projeto de longa-metragem pela direção do BrLab, de acordo com a necessidade do projeto (BRLAB).