Kikio

Kikio (MS)

Série de TV de Ficção (animação)

 

SINOPSE

Série de aventura em animação, inspirada na obra de Geraldo Espíndola e contos indígenas, retrata a vivência de irmãos gêmeos em transformação na infância, superando obstáculos com a ajuda de forças da natureza. TUPI e GUARANI cumprem as tarefas dadas pelo avô KIKIO que quer prepará-los para que se tornem líderes no futuro.  Diante de desafios, os irmãos se valem de um curioso amuleto presenteado pelo avô, que lhes dá poderes de se transformarem em animais, mas que só pode ser ativado quando estão juntos. Tendo a natureza seus mistérios e encantos como ambiente, as crianças são provocadas a superar as dificuldades e controlar suas emoções, alcançando o conhecimento de suas próprias fraquezas e potencialidades. A cooperação e os poderes mágicos do amuleto ajudarão nossos heróis a superar seus desafios.

 

Diretora

Andréa Escobar Freire

Atriz, diretora, professora teatral e produtora cultural com experiência em gestão pública e privada, elaboração, captação, planejamento, coordenação e execução de projetos culturais.   Atuou em dezenas de peças teatrais, dirigiu vinte e cinco espetáculos, infantis, juvenis e adultos; atuou em vídeos institucionais, publicitários, curtas e longas-metragens.  Idealizou, coordenou e/ou produziu mais de 50 projetos culturais nas áreas do teatro, dança, música, cinema e fotografia (1986 a 2020). Graduada em Interpretação Teatral pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uni-Rio – 1989) e pós-graduada em O Cômico e o Moderno pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ – 1992); Secretária- adjunta de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação do Governo de Mato Grosso do Sul (2015/ 2016); Presidente da Fundação de Cultura de MS e Presidente do Conselho Estadual de Política Cultural (2016); Parecerista do Fundo de Apoio a Cultura – FAC/DF (2014/2017/2019).  Diretora da Oficina de Criação Teatral/ Pontão de Cultura Guaikuru e da produtora Marruá Arte e Cultura Ltda.- Campo Grande/MS (1993 a 2014/ 2017 a 2020).

 

Produtor

Belchior Donizete Cabral

Sócio-diretor da Marruá Arte e Cultura (2016/ 2020), foi Analista de Projetos do FAC Goiás (2016/2019), roteirista da série Campo Grande na Tela (2018), Criador do projeto Amor Juvenil, Secretário de Cultura de Uruaçu-GO (2013/ 2014/2015), Consultor Pleno Parecerista do FAC Distrito Federal (2011/ 2012/ 2013); Diretor-geral do projeto Ava Marandu – os Guarani Convidam, Coprodutor do telefilme “Ava Marandu”, 52’30”, coordenador de oficinas de cinema realizadas em aldeias guarani (Campo Grande, Dourados, Caarapó, Amambai, Tacuru, 2010), Diretor do projeto de formação audiovisual “Mídias Contemporâneas Narrativas Populares” (Campo Grande 2010), Coordenador do projeto Vídeo Índio Brasil 2009; Assessor da Diretoria da ANCINE (Rio de Janeiro 2008); Proponente realizador do “Circuito Popular de Cinema” (20 cidades MS 2001); Coprodutor doc “Bernardo Sayão e o Caminho das Onças” (Rio de Janeiro 1997).