Tutores

 

Beth Formaggini – documentarista, produtora e pesquisadora

Documentarista e historiadora pela Universidade Federal Fluminense. Dirigiu Pastor Claudio estreando em 2017 na Premiere Brasil do Festival do Rio, Uma Família Ilustre (2015) 11 prêmios em festivais; Xingu Cariri Caruaru Carioca (2015) 6 prêmios; Angeli 24h (2010) 16 prêmios ; Cidades Invisíveis (2009); Coutinho.doc – Apto 608 (2008); Memória para uso diário (2007), Melhor Filme eleito pelo Júri Popular do Festival do Rio 2007; Nobreza Popular (2003); Walter.doc – O Tempo é sempre Presente (2000) – com Luís Felipe Sá. Como pesquisadora, produtora-executiva ou diretora de produção colaborou com Mário Carneiro, Saraceni, Vincent Carelli, Geraldo Sarno, Ricardo Miranda, Lirio Ferreira, Hilton Lacerda, Lula Buarque e com Eduardo Coutinho em Peões, Edifício Master, Babilônia 2000, A família de Elizabeth Teixeira e Sobreviventes de Galiléia. Fundou a produtora 4Ventos.

 

 

Fernanda De Capua – produtora e consultora

Formada em cinema e filosofia (Denison University, E.U.A), com especialização em coprodução latino-americana (II Diplomado Ibermedia – Panama), Fernanda tem 15 anos de experiência na produção audiovisual. Produziu o curta Submarino, os longas Sonhos de Peixe (Prix Regarde Jeunes, Cannes 2006); Laura (Best Doc,  Hamptons Int. Film Festival 2011); e Casa Grande, lançado em 2015, ganhador do prêmio do Júri Popular, no Festival do Rio. 

Realizou também os documentários Violência S.A., Se eu demorar uns mesesQuem Matou Eloá.   Para a TV, Fernanda produziu o programa Capital Natural (Band News) e a série documental Arte Ativa.  Atua, desde 2008, como consultora independente de pitch, roteiro e formatação de projetos. Já ministrou oficinas no BR Lab, Bolivia Lab, Cine Posible – Colômbia, Estreno Bisonte – Costa Rica, Icumam Lab – Goiânia e Tblisi International Film Festival – República da Georgia. Desde 2012, vem se dedicando à função de script doctor, prestando consultoria nos roteiros Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa, O outro Lado, de Victor Cesar Bota, e Belle du Jour, de Paolo Marinou Blanco. 

É sócia da produtora Vermelho Filmes. 

 

 

Juliana Rojas – diretora, roteirista e consultora de roteiros

Diretora, roteirista e consultora de roteiro. Escreveu e dirigiu diversos curtas e três longas metragens. Dentre seus trabalhos solo, se destacam os premiados curtas “O Duplo” (Menção Especial – Semana da Crítica, Cannes 2012), “Pra eu dormir tranquilo” (Melhor Curta – Grande Prêmio do Cinema Brasileiro), “A Passagem do Cometa” (Seleção Oficial – Festival de Rotterdam 2018) e o longa “Sinfonia da Necrópole” (Prêmio FIPRESCI, Mar del Plata IFF e Prêmio da Crítica – Gramado 2014). Em parceria com Marco Dutra, realizou os curtas “O Lençol Branco” (Cinéfondation, Cannes 2005) e “Um Ramo” (Prêmio Descoberta Kodak – Semana da Crítica, Cannes 2007) e os longas “Trabalhar Cansa” (Un Certain Regard, Cannes 2011) e “As Boas Maneiras” (Prêmio Especial do Júri – Locarno 2017 e Melhor Filme – Festival do Rio 2017). Integrou a equipe de roteiristas das séries “Supermax” (Rede Globo, 2016), “3%” (2a. Temporada – Netflix) e “Boca a Boca” (Netflix, em finalização). Atualmente se prepara para rodar “Cidade; Campo”, seu quarto longa-metragem.

Como consultora de roteiro, participou dos laboratórios Novas Histórias (2015 e 2018), BRLab (2015 a 2017), Icuman Lab (2015 e 2016) e Sesc Argumenta (2019).

 

 

Leonardo Mecchi – produtor

Leonardo Mecchi é sócio-fundador da Enquadramento Produções. Foi editor da Revista Cinética entre 2007 e 2009. Em 2007, foi selecionado para o Berlinale Talent Campus, programa anual do Festival Internacional de Cinema de Berlim. É produtor de longas como Los Silencios, de Beatriz Seigner (Festival de Cannes – Quinzena dos Realizadores); A Febre, de Maya Da-Rin (Festival de Locarno); A Morte Habita à Noite, de Eduardo Morotó (Festival de Rotterdam); Mormaço, de Marina Meliande (Festival de Rotterdam); e, como produtor executivo, atuou em longas como Obra, de Gregório Graziosi (Melhor Filme pela Crítica e Melhor Fotografia no Festival do Rio); Super Nada, de Rubens Rewald (Melhor Filme e Prêmio Especial do Júri na mostra Novos Rumos do Festival do Rio); e Quebradeiras, de Evaldo Mocarzel (Melhor Documentário no Festival de Toulouse, França; Melhor Direção, Fotografia e Som no Festival de Brasília). É também produtor associado de O Processo, de Maria Augusta Ramos (Festival de Berlim). Atua ainda como curador, produtor e colaborador de mostras e festivais de cinema.

 

 

Mariana Brasil – produtora

Produtora executiva com mais de 24 anos de mercado, começou na O2 Filmes e atua há mais de 14 anos com foco em produção de séries. 

Desde 2012 é sócia da empresa mari brasil que faz consultoria e ministra cursos em desenvolvimento de projetos de obras seriadas.  Atendeu mais de 1000 alunos e produtores independentes em todo o Brasil.

Trabalha com diversas instituições, entre elas:  Centro Cultural Barco em SP, Ancine, AIC, Instituto Itaú Cultural, BRAVI, APRO, Sebrae,  Instituto Icuman em Goiânia, FAAP, Porto Digital/Porto Mídia – PE, Instituto Cultural Dragão do Mar – CE, Festival de Cinema do RJ, Festival de Cinema de BH, Fundação Roquete Pinto, Fundaj – PE entre outros.

No início de 2017 criou com outras três profissionais, um coletivo de produtoras executivas para prestação de serviços de produção, orientação e desenvolvimento de projetos audiovisuais. O c/as4atro é composto por quatro executivas com diferentes e complementares áreas de atuação na produção audiovisual e consultoria de longas metragens, séries de TV e propaganda e marketing.

 

 

Rafael Sampaio – produtor

Graduado em Cinema pela FAAP, trabalhou anos como programador e produtor de festivais e mostras do Museu da Imagem e do Som de São Paulo,  Cinemateca Brasileira, Cine Olido e CCBB, entre outros, e nos últimos anos tem se dedicado com maior ênfase à projetos de formação e produção audiovisual. É criador e diretor do BrLab – Laboratório de Desenvolvimento de Projetos no Brasil, desde 2011, e foi coordenador de diversos cursos, como os Laboratórios do Prodav 4/2013 e 2014 do FSA/Ancine, entre outros. É sócio da produtora Klaxon Cultura Audiovisual e produtor dos filmes Sobre Rodas (Mauro D’Addio, 2017), Um Casamento (Mônica Simões, 2017), Diz a Ela que me Viu Chorar (Maíra Bühler, 2019), entre outros.

 

 

Thiago Dottori – roteirista

Thiago Dottori é roteirista e consultor de roteiros. Presidente da associação Autores de Cinema. Escreveu os longa-metragens “Trago Comigo” (dir. Tata Amaral),  Prêmio de público X Festival Latino Americano de São Paulo, 2015, “Vips” (dir. Toniko Melo), Melhor Filme no FestRio 2010, e “Os 3”, (dir. Nando Olival). É um dos criadores – além de roteirista e supervisor de roteiro – da série “Pedro e Bianca” (TV Cultura), Melhor Série Infanto Juvenil no Emmy Kids International e Prix Jeneusse. Escreveu todos os episódios da primeira e segunda temporadas da série Psi (HBO), com Contardo Calligaris, exibidos em 2014 e 2015. É roteirista das séries “Destino: São Paulo” (HBO), episódio “O banquete do avô”; “Desencontros” (Sony) e “Entre o Céu e a Terra” (TV Brasil). É criador e roteirista da pequena série “Dicionário de Emília”, exibida no Fantástico, da TV Globo. Também escreveu o roteiro dos documentários “Ouvir o Rio” e “13 Minutos”.